Promover a Saúde Pública

domingo, março 20

ESTIMULE O CÉREBRO AO LONGO DO DIA


Pequeno-almoço – Após o jejum nocturno, os cereais com leite e uma banana ou salmão fumado e ovos mexidos são excelentes opções para o cérebro. Quando não se toma o pequeno-almoço, a memória é afectada, pois o cérebro deixa de receber o seu reforço de glucose.
Meio da manhã – As pessoas que tomam um pequeno-almoço cozinhado podem sentir-se mais satisfeitas, interessadas, sociáveis e extrovertidas do que aquelas que tomaram um pequeno-almoço à base de cereais e torradas ou nem sequer o tomaram.

Almoço - Como o excesso de hidratos de carbono pode causar um certo cansaço, uma refeição rica em proteínas permitir-lhe-á estimular a atenção necessária para despender no trabalho durante a tarde. Evite refeições substanciais a meio do dia, já que estas desviam o sangue do cérebro para o aparelho digestivo, o que nos causa sonolência.

Meio da tarde – entre as refeições, convém fazer um lanche para reabastecer o cérebro e mantê-lo a funcionar até à próxima refeição – biscoitos ou frutos secos são óptimas sugestões.

Jantar – Uma refeição à noite é diferente de qualquer outra feita durante o da, pois melhora o nosso raciocínio lógico e desperta-nos a atenção para tudo aquilo que nos rodeia. Um jantar ligeiro à base de hidratos de carbono é perfeito.

Última refeição – Se ao deitar sentir fome, não conseguirá adormecer. Duas tostas ou uma fatia de pão com doce permitem que o cérebro relaxe e propiciam o sono.

In: Cérebro, Sistema Nervoso