Promover a Saúde Pública

segunda-feira, maio 9

Como cuidar de queimaduras solares



A exposição solar desprotegida pode causar queimaduras solares leves ou até graves que causam grande desconforto além de favorecerem o desenvolvimento do Câncer da Pele.

A prevenção das queimaduras solares é obtida facilmente com o emprego e reaplicação frequente do filtro solar, vestuário e evitar os horários de pico da emissão de radiação UVB (9-16h).

Porém, muitas vezes, só nos lembramos das medidas de proteção solar quando sentimos os primeiros sinais de queimadura, como ardência da pele e vermelhidão, outras vezes só sentimos os efeitos da exposição prolongada ao chegarmos em casa.

Imediatamente, ao reconhecer os primeiros sinais de queimaduras solares deve-se procurar abrigo do sol, ingerir líquidos (água, refrigerantes, sucos, água de coco) e tomar um banho com água fria, seguido do uso de hidratantes emolientes na pele íntegra.

Não há vantagens no emprego de pasta de dente, pó de café, talco, uso de bebidas alcoólicas ou remédios caseiros.

Deve-se observar a pele a procura de vermelhidão persistente que pode necessitar do uso de cremes antiinflamatórios com corticoesteróides, bem como a ardência persistente da pele pode se beneficiar do uso de medicação antiinflamatória via oral.

Na observação da pele deve-se procurar por bolhas de água (como queimaduras), que devem ser tratadas pelo seu dermatologista.

Dores de cabeça, náuseas, vômitos e sonolência podem representar desidratação aguda por insolação e devem ter o tratamento orientado pelo médico após exame do paciente.
Enfim, parece mais fácil prevenir do que sofrer com as consequências do abuso do sol.



In: www.saudeparavoce.com, 9 de Maio de 2005